Song Book 2.0

Apenas minhas histórias e mais algumas coisas.

Fonte da Vida

Posted by carloshenrique em novembro 28, 2006

Sempre pensei que a arte tinha a função de ser um espelho para a humanidade. De mostrar para nós, seres humanos, como somos e como pensamos e até claro como agimos.

Mas nunca imaginei que um filme mostraria isso com tanta clareza. Fonte da Vida (Darren Aronofsky, 2006) é uma narrativa que ocorre simultaniamente três tempos distintos da história da humanidade. Na história Thomas ou Tom ou ainda Tommy é um explorador, sendo que em cada era ele assume o papel de explorador.

 Falando sobre amor, mudança,fé, egoísmo e principalmente sobre o medo do futuro e da morte. A fonte torna-se um filme sincero e honesto ao nos forçar a pensar sobre quais são nosso sentimentos e pensamentos sobre a pessoa amada, sobre o medo da morte e da perda da pessoa amada.

Porém Darren Aronofsky, um dos melhores e mais inteligentes diretores da atualidade, não faz consessões ou facilita a narrativa ao fazer de seu filme um quebra-cabeça metafísico que abre para o espectador inúmeras possibilidade de interpretação.

Para pessoas acostumadas com o cinema fácil que impera nos dias de hoje, Fonte da Vida é um filme “chato” ou sem sentido. O que é uma pena para nós pobre seres humanos que temos a arte como um espelho, embora muitos vejam esse espelho manchado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: